Mocusite Oral

ANAMNESE: Paciente masculino, 34 anos, cor negra, apresenta mucosites orais no ventre da língua sobre a língua, na mucosa bucal, ambos os lados e nos lábios e em comissura labial. Chegou ao consultório narrando possuir diagnóstico de CA no fígado a três meses e ter iniciado o tratamento quimioterápico a três semanas. Na próxima sessão, ficou de trazer através de seu Oncologista, o nome dos quimioterápicos utilizados em sua terapia atual. Indagado pelo início das lesões, respondeu que inicialmente começou a sentir ardor e sensibilidade muito fortes em toda a mucosa bucal, incluindo músculo, língua. Três dias após, observou o surgimento de pequenas lesões com características aftosas no ventre lingual nas comissuras labiais e lábio. Imediatamente tomando toda a mucosa bucal. O profissional oncológico sugeriu inicialmente, quatro semanas seguidas (quatro ciclos seguidos) de quimioterapia, com o descanso, paralisação, de uma semana após o retorno de um segundo ciclo para nova avaliação. Nesse período surgiram as mucosites orais, que foram relatadas pelo Oncologista, que seria um efeito adverso da medicação proposta. Como essa patologia impede o paciente e é extremamente dolorosa, ardente e invasiva na mucosa oral, com seu desenvolvimento, ela vai impossibilitando o paciente de ingerir líquidos ou sólidos, levando-o à desidratação e intensa debilidade física pela inanição alimentar.